Blog

27 de setembro de 2015

Luz da lâmpada pode acelerar envelhecimento da pele

Indispensável para quem trabalha em ambientes fechados o dia inteiro, a luz branca pode não ser tão inofensiva quanto parece. Isso porque a claridade de lâmpadas e da tela do computador, por exemplo, é capaz de atingir até a camada mais profunda da pele, provocando o aparecimento de manchas e das temidas linhas de expressão. Para não sofrer com o envelhecimento precoce, a simples aplicação de um protetor cutâneo reduz o impacto negativo da iluminação.

No entanto, não adianta utilizar o mesmo bloqueador contra os raios solares, é preciso adquirir um cosmético específico. Dentro de casa ou no escritório, o mais indicado é usar filtros físicos, facilmente identificados pela cor branca, cuja formulação leva dióxido de titânio, que é responsável por bloquear a ação da luz artificial sobre a pele.

Em casos emergenciais é possível aplicar o protetor solar em locais fechados, porém sua eficácia é reduzida e a ação da luz pode desencadear o envelhecimento precoce, devido ao aparecimento de rugas e sinais do tempo. Essa ação ocorre por conta da capacidade da luz artificial produzir radicais livres, promovendo alterações nas células, principalmente nos melanócitos (células da pigmentação) e nos fibroblastos (produtores de colágeno).

Devido a essa exposição constante às lâmpadas e à tela do computador é comum as pessoas que usam protetor solar apenas ao sair de casa notarem a presença dos melasmas (manchas acastanhadas) sobre a cútis,  Além disso, quanto maior a potência da lâmpada mais alta será a emissão de claridade, sendo mais prejudicial do que a luz do computador, cuja radiação é baixa.

Sem pânico
Não é preciso ficar desesperado em frente ao espelho ou deixar a casa às escuras, pois de acordo com publicação feita na revista científica Photochemistry and Photobiology , a luz de ambientes fechados é menos prejudicial à pele, comparado à exposição aos raios solares. Para se ter uma ideia, oito horas de luz artificial equivalem a um minuto e 20 segundos de banho de sol em um dia claro de verão.

No entanto pessoas que estão sendo submetidas a tratamentos de pele, como peeling e laser, ou que têm doenças desencadeadas pelo sol, como o lúpus, devem se proteger sempre contra a luz branca.

Sem categoria
About @Mercya_admin

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *